Rallys

Provas de alta velocidade marcam etapa de Jaguariúna (SP) da Mitsubishi Cup

A cada etapa, pilotos que fizeram parte da Mitsubishi Cup são homenageados – Tom Papp /

 A temperatura baixou enquanto a velocidade aumentava na 4ª etapa da Mitsubishi Cup 2019, realizada em Jaguariúna. A cidade paulista é uma das mais tradicionais praças do rali de velocidade cross-country, que está em sua 20ª temporada.

Durante a madrugada de sexta-feira para sábado, a chuva e a chegada de uma frente fria mudaram as características da etapa, normalmente marcada por sol e muito calor.

4ª etapa da Mitsubishi Cup foi realizada em Jaguariúna (SP) neste sábado – Tom Papp / Mitsubishi

As duplas enfrentaram a maior quilometragem de especiais do ano: duas provas de 50 km cada. O percurso teve trechos de altas velocidades, com piso duro, e cerca de 60% com cana de açúcar baixa, ou seja, mais visibilidade para os pilotos. Curvas de média e alta velocidade e retas com piso bom fizeram a alegria das duplas neste sábado.

“O piso mudou completamente entre o dia do treino e o dia da corrida. Isso fez com que os primeiros quilômetros da prova fossem de adaptação. Foi uma prova extremamente prazerosa”, comenta Rafael Almeida, da categoria ASX RS.

Helena Deyama também foi homenageada durante a etapa – Tom Papp/ Mitsubishi

Convidados especiais e homenagens
No ano que comemora 20 anos, a Mitsubishi Cup traz nomes que fazem parte da história e convidados para disputar a prova. Nesta etapa, a homenagem ficou para Helena Deyama, a pilota que mais vezes disputou a competição.

“Minha primeira prova na Mitsubishi Cup em 2001. Tudo era muito diferente, mas o companheirismo, adrenalina e organização continuam sendo marcantes. É ótimo retornar e ver que a quantidade de mulheres que participa aumentou. É gratificante voltar”, conta Helena.

O piloto Reinaldo Varela competiu junto com seus três filhos – Ricardo Leizer/ Mitsubishi

Quem também pilotou nessa etapa foi a família Varela. O pai, Reinaldo, e seus três filhos – Rodrigo, Gabriel e Bruno -, encaram as mais diferentes provas de rali pelo mundo. Reinaldo é bicampeão mundial de rali cross-country, campeão do Rally Dakar e bicampeão do Rally dos Sertões. Eles disputaram a Mitsubishi Cup em dois ASX RS. E, detalhe, Reinaldo mudou de lado e foi o navegador pela primeira vez.

“Gostei muito de voltar, ainda mais com toda a minha família. Tentar competir como navegador foi uma baita experiência. O ASX é excelente, tem muita estabilidade e conforto”, explica varela.

O surfista de ondas gigantes Carlos Burle pilotou uma L200 Triton Sport R – Tom Papp/ Mitsubishi

E quem também se aventurou pela primeira vez nas pistas de rali foi o surfista Carlos Burle. Aos 50 anos, já conquistou todos os principais títulos do circuito mundial: foi duas vezes Campeão do Mundo de Ondas Grandes em 1998 e 2009/2010 e entrou para o Guinness Book of Records em 2001, quando surfou a maior onda do mundo até então, com 22,6 metros de altura. Agora foi a vez de pilotar no rali cross-country.

“Recarreguei as energias durante as provas. O contato com a natureza, com os outros competidores torna a experiência ainda mais especial. Assim como no surfe, onde o surfista tem que ter muita ligação com o profissional do jet-ski com quem trabalha, a sinergia entre piloto e navegador e fundamental. Até fiquei com vontade de participar do Rally dos Sertões”, comentou Carlos Burle, um dos pilotos convidados da etapa.

Mitsubishi Cup está em sua 20ª temporada – Tom Papp/ Mitsubishi

Campeões do dia
Ao todo, a Mitsubishi Cup tem seis categorias: L200 Triton Sport R, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS, ASX RS Master e a novíssima L200 Triton Sport RS.

Os campeões da categoria L200 Triton Sport R foram Vitor Muench e Jorge Adriano Peters. “Foi uma etapa prazerosa, de alta velocidade, com curvas rápidas e longos trechos de aceleração. Estamos curiosos para ver o que nos espera na próxima prova”, comenta Vitor Muench.

Já na L200 Triton ER, os vencedores foram Wellington Costa e Rodrigo Mendonça, que alcançaram a primeira colocação nas duas provas do dia. “Conseguimos entrar em um bom ritmo desde a largada. Em provas como essa, de alta velocidade, temos mais prazer em dirigir e buscar o resultado”, explica Wellington.

Longas retas e curvas de alta velocidade marcaram o traçado – Tom Papp/ Mitsubishi

Outra dupla que subiu no lugar mais alto do pódio foi Juliano Diener e Gunnar Dums, na categoria L200 Triton ER Master. “O carro se comportou muito bem tanto nas longas retas como nos trechos mais travados. Foi uma etapa que deu gosto de participar”, conta Juliano.

O piloto Eder Benito e o navegador Fernando Abe foram os campeões da categoria ASX RS, repetindo o resultado alcançado em outras duas etapas do ano. “Com provas mais longas, de 50 quilômetros, foi preciso assumir uma direção um pouco mais conservadora, para garantir pontos preciosos no campeonato. Voltamos para casa muitos satisfeitos com o resultado”, comemora Fernando.

Na categoria ASX RS Master, Ricardo Feltre e Ivo Renato Mayer chegaram no lugar mais alto do pódio, repetindo o resultado da 3ª etapa do campeonato. “O piso mudou muito da primeira para a segunda prova. Conseguimos encaixar uma boa sequencia de resultados e estamos bem no campeonato”, comenta Ricardo.

Próxima etapa será realizada em Cordeirópolis (SP), no dia 28 de setembro – Tom Papp/ Mitsubishi

Os carros são preparados pela Mitsubishi Motors, única montadora na América Latina que tem uma linha de produção de veículos de corrida, e estão disponíveis para venda para os pilotos e equipes com condições especiais. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail: yh@spinelliracing.com.br.

Próxima etapa
A próxima etapa da Mitsubishi Cup será no dia 28 de setembro, com uma prova repleta de desafios no Autódromo V. Fragnani, em Cordeirópolis (SP).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.