Destaque

Dicas para enfrentar dunas com segurança

O Brasil com sua dimensão continental, nos permite disfrutar diferentes tipos de paisagens e superfícies nos agraciando com praias e cenários paradisíacos principalmente nos estados do Norte e Nordeste; pois bem, hoje falaremos um pouco sobre como enfrentar dunas íngremes e fofas com segurança, extraindo o máximo do nosso veículo.
Com sua cor branca e consistente, considero a areia como sendo uma das superfícies mais traiçoeiras pois não fornece ao piloto a ideia correta de profundidade e uniformidade, haja visto os inúmeros acidentes que acompanhamos nas competições de rally.
Dentre os obstáculos como pontas de pedras, pedaços de madeiras, vegetações e cactos, precisamos em específico ficar atento às dunas, portanto, seguem algumas considerações para vencê-las: procure sempre estar em 4×4 low monitorando sempre o melhor balanço entre velocidade e reserva de torque superando o obstáculo de uma só vez em linha reta; a aceleração deve aumentar gradativamente a medida que a subida vai ficando mais íngreme.
Durante a subida, evite manobras bruscas e em caso de falha, evite rodar em falso as rodas cavando a areia e deixando o veículo ainda mais preso, garanta que o carro esteja integralmente parado e reserve um tempo para analisar a situação procurando por potenciais pontos de perigo ao seu redor, antes de começar a realizar o procedimento de descida.
Igualmente à subida, a descida, neste caso, deve ser feita de ré em linha reta, a dica é alinhar a roda frontal com a traseira e vagarosamente soltar o pedal do freio modulando para o veículo não ganhar velocidade em direção à base, seguindo seu rastro de subida; nunca tente manobrar o veículo para descer de frente sob pena de, em casos severos, capotá-lo.
Uma vez superada a duna, a descida deve enfim ser feita retilineamente e de forma estabilizada, com velocidade controlada e de preferência em direção à base da duna.
Durante esta jornada nas areias, monitore também a temperatura do líquido de arrefecimento e óleo tanto do motor quanto da transmissão uma vez que o sistema é mais exigido e, se necessário, aguarde o resfriamento parcial para seguir viagem.

 

Norberto Catani
Possui mais de 25 anos de experiência em automobilismo, incluindo Off Road, e já participou de inúmeras expedições, demonstrações, trilhas, passeios e competições, além de ocupar cargo executivo na área de engenharia e avaliação veicular de uma grande montadora, e ministrar cursos especializados em 4×4.

Escreva sua dúvida ou sugestão para nós.
Instagram @quadmudperformance

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.