Rallys

Dakar: Conti/Bianchi e Luppi/Justo completam a 11ª etapa na maior área contínua de areia do mundo

Brasileiros atravessando um dos maiores desertos do planeta na etapa 11 , que foi Maratona (@mchphotocz)

A 11ª etapa do Dakar teve 274 km de trechos cronometrados (total de 427km) de dunas de todos os tamanhos no ‘Empty Quarter”, um dos maiores desertos do planeta que cobre uma área de aproximadamente 650.000 km². Haja braço e resistência para transpor essa imensidão de areia, ainda mais, em dia de Maratona quando os competidores não podem contar com auxílio mecânico externo.

O estreante Bruno Conti #409, que tem como navegador o português Pedro Bianchi Prata, deu conta do recado e superou mais uma Especial no deserto saudita e subiu uma colocação em relação à etapa anterior. A dupla fechou a Especial na 9ª posição nos UTVs T4 e mantém há três dias o Top7 na geral acumulada. “Etapa de dunas, difícil, exigiu muita concentração mas até que superamos com tranquilidade e andamos no nosso ritmo. Completamos mais uma, agora faltam três e não podemos vacilar”, afirma o piloto sul-americano mais jovem da edição. Conti tem 18 anos e está competindo na mesma categoria do pai, Rodrigo Luppi.

Mais um dia de superação da dupla Rodrigo Luppi/Maykel Justo #406 que perdeu aproximadamente 45min com atolamentos na areia fofa, mas voltaram para a prova e completaram na 21ª posição dos UTVs T4. Na classificação acumulada subiram uma posição e estão em 31º. “Está sendo um Dakar duro demais. Tivemos duas atoladas. Durante uma ultrapassagem me fecharam na crista da duna e para não bater em um caminhão desviei e atolamos, perdemos 5min. Mas a outra foi em uma duna muito grande e levamos 40min para desatolar”, conta Luppi.

A dupla paulista liderou o rali na geral dos UTVs por três etapas, mas na 9ª teve problemas mecânicos e não conseguiu completar, o que comprometeu todo o resultado que tinha conquistado na primeira semana. No Dakar 2021 Luppi fez uma estreia consistente. Os brasileiros terminaram em sexto nos UTVs T4, mostraram muita competitividade, venceram uma etapa, lideraram duas e das 12 Especiais, em nove chegaram entre os Top 5 na geral.

Bruno Conti/Bianchi Prata estão em sétimo na geral dos UTVs T4. Conti é o piloto sul-americano mais jovem (@mchphotocz)

Pai (Luppi) e filho (Conti) competem com UTVs preparados pela South Racing, uma das maiores equipes do grid. Os dois navegadores são “Legends” do Dakar, tanto Bianchi Prata como Justo contabilizam 12 participações na competição.

Agora, faltam três etapas para o final da 45ª edição que acontece pela quarta vez na Arábia Saudita. O Dakar termina no domingo, 15, em Damman, no Golfo Pérsico. Nesta sexta, a 12º etapa marca o segunda parte da Maratona. Serão 376km, sendo 185 de Especial e o destino será Shaybah.

A dupla Bruno Conti/Pedro Bianchi Prata #409 tem patrocínio da Cimed, Azimut, REAG Investimentos, Tensor Tyres, J.Juan Brakes, Method Wheels e South Racing.

A dupla Rodrigo Luppi/Maykel Justo #406 tem patrocínio da Luppi Racing, EXT Amortecedores e J.Juan Brakes.

Para acompanhar a aventura das duplas no Rally Dakar 2023 Instagram: @brunooconti_ @bianchiprata @rodrigoluppi @maykeljusto @luppi_racing_team

– Resultado Etapa 11 – Dakar (12/1)
Categoria (SSV) T4
1) #400 Rokas Baciuska (LTU)/ Oriol Montijano (ESP) – 3h25m13s
2) #428 Eryk Goczal (POL)/Oriol Mena (ESP) – 3h25m50s
3) #401 Marek Goczal/Maciej Marton (POL) – 3h27m51s
4) #437 Cristiano Batista (BRA)/ Fausto Mota (ESP) – 3h28m45s
5) #410 Yasir Seaidan (SAL)/ Alexey Kuzmich (ARE) – 3h28m48s
6) #405 Michal Goczal/Szymon Gospodarczky (POL) – 3h29m27s
7) #412 Jeremias Ferioli/Pedro Rinaldi (ARG) – 3h29m50s
8) #414 Molly Taylor (AUS)/ A. Short (USA) –  3h37m13s
9) #409 Bruno Conti (BRA)/Pedro Bianchi Prata (PRT) – 3h37m33s
10) #415 Xavier Soultrait/Martin Bonnet (FRA) – 3h39m19s
21) #406 Rodrigo Luppi/Maykel Justo (BRA) – 4h12m32s

– Resultado Acumulado (após 11 etapas)
Categoria (SSV) T4
1) #400 Rokas Baciuska (LTU)/ Oriol Montijano (ESP) – 46h42m42s
2) #428 Eryk Goczal (POL)/Oriol Mena (ESP) – 46h46m59s
3)  #401 Marek Goczal/Maciej Marton (POL) – 46h57m00s
4) #412 Jeremias Ferioli/Pedro Rinaldi (ARG) – 47h32m38s
5) #402 Gerard Guell/ Diego Gil (ESP) – 47h49m11s
6) #437 Cristiano Batista (BRA)/Fausto Mota (ESP) – 48h40m08s
7) #409 Bruno Conti (BRA)/Pedro Bianchi Prata (PRT) – 49h16m09s
8) #405 Michal Goczal/Szymon Gospodarczky (POL) – 50h44m00s
9) #430 Sebastian Guayasamin (ECU)/Ricardo Torlaschi (ARG) – 50h49m19s
10) #407 Pau Navarro (ESP)/Michael Metge (FRA) – 51h23m59s
32) #406 Rodrigo Luppi/Maykel Justo (BRA) – 80h53m46s

ROTEIRO DAKAR 2023 (ARÁBIA SAUDITA)

13/01 – Etapa 12 – EMPTY QUARTER (MARATONA) > SHAYBAH
Total 376 km | 185 km (Especial)

14/01 – Etapa 13 – SHAYBAH > AL-HOFUF
Total 675 km | 154 km (Especial)

15/01 – Etapa 14 – AL-HOFUF > DAMMAM
Total 417 km | 136 km (Especial)

Total de Especiais = 4.607 km
Total do roteiro 
= 8.528,35 km

MSuzuki Comunicação

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.