Rallys

Como vencer no Sertões com orçamento de até R$100 mil?

Etapa maratona terminou em Petrolina (PE), depois de uma especial de 476 km (Doni Castilho/DFOTOS)

Ao concluir a sexta etapa, a dupla Luis Carqueijo e Igor Quirrenbach de Carvalho reafirma que é possível participar do maior rali das Américas com um baixo orçamento

Se alguém dissesse que é possível participar do Sertões com um orçamento de até R$ 100 mil, por certo, haveria dúvidas, afinal, esse valor é relativamente baixo para o mundo do automobilismo. Ainda mais quando se fala sobre o maior rali cross-country das Américas.

Mas nesta 29ª edição do Sertões, a dupla da equipe Goodyear Trailway, Luis Carqueijo e Igor Quirrenbach de Carvalho, vem mostrando, etapa a etapa, como é viável para os amantes do off-road vivenciarem esta experiência in loco, com o projeto Sertões de Zero a $100K. Com um investimento de até R$ 100 mil, qualquer amante do off-road pode participar da competição.

 Como fazer o Sertões com até R$ 100 mil? Projeto Sertões de Zero a $100k mostra (Rodrigo Barreto/Fotop)

A reafirmação na sexta etapa

O Sertões não oferece facilidades aos pilotos e navegadores. A sexta etapa – realizada nesta quinta-feira (19) –, levou as equipes até Petrolina (PE), no trecho final da conhecida Maratona (que teve sua primeira parte disputada ontem), na qual os veículos não recebem apoio mecânico. Um momento crítico do Sertões, que exige habilidade e equilíbrio no decorrer da prova, habitualmente exaustiva.

Após a largada em Xique-Xique (BA), os competidores percorreram 476 quilômetros, percorrendo as margens do rio São Francisco, que deu nome para a sexta etapa de Velho Chico. O trecho cronometrado foi de 328 quilômetros, com dois trechos mais travados, um deles sinuoso, com erosão e pedras.

Carqueijo e Quirrenbach completaram a etapa em 4h59min25seg, e subiram quatro posições na colocação geral; agora, eles ocupam o 17° lugar. E a tática utilizada, por conta do projeto, desde o início do Sertões foi fundamental nesta fase Maratona já que o objetivo da dupla é levar a Mitsubishi L200 Triton R até o fim e concluir rali sem grandes avarias mecânicas. “Usar a nossa estratégia principal por conta do Sertões de Zero a $100K, nos proporcionou ganhar algumas vantagens na maratona, o que nos beneficiou na sexta etapa”, afirma Quirrenbach.

Carqueijo festejou a chegada à Petrolina, já que para eles vencer no Sertões é superar cada uma das etapas até a grande final. “Estamos muito felizes por ter completado a segunda perna da etapa maratona. Hoje foi um dia muito divertido, já que a especial não foi tão dura como nos dias anteriores. Ela foi mais rápida e solta, e bem legal para pilotar. Atingimos velocidades maiores, mas pelo nosso objetivo de preservar o carro, não exageramos. Contudo, chegamos a passar de 150 km/h, que para um tiozinho como eu, é adrenalina”, divertiu-se o piloto.

Quirrenbach também confirma que o dia foi menos árduo. “A navegação também foi mais tranquila hoje. O piso era basicamente de cascalho, com diversas depressões e a nossa estratégia foi poupar um pouco o carro, pois ainda temos três dias pela frente. Subimos na colocação geral e estamos satisfeitos”, completa o navegador.

A sexta etapa foi muito rápida com trechos de média e alta velocidade (Marcelo Maragni/Fotop)

Projeto Sertões de Zero a $100k

Desenvolvido pela equipe Goodyear Trailway, o projeto Sertões de Zero a $100k tem por objetivo mostrar que o sonho de participar do Sertões, o maior rali cross-country das Américas, é uma realidade mais próxima do que muitos imaginam.

O piloto Luis Carqueijo e o navegador Igor Quirrenbach de Carvalho mostram como é viável, com um orçamento de até R$100 mil, participar e vivenciar a experiência dos dez dias de provas da competição, com uma estrutura enxuta.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.