Quadri/ATV/UTV

Can-Am conquista posição de destaque no rali off-road Vegas to Reno

Austin Jones e Gustavo Gugelmin e Francisco “Chaleco” López e Juan Pablo Latrach participaram pela primeira vez da competição, dividindo o Maverick X3 da equipe South Racing

UTV Can-Am T808 em ação

O destaque da competição internacional de Baja Cross Country nos Estados Unidos, maior corrida off-road desse tipo na américa, no deserto de Mojave, em Nevada, foi a Can-Am. Nada menos do que sete UTVs da marca figuraram entre os dez primeiros colocados, incluindo o da dupla campeã, Vito Ranuio e Joey Olsin.

Realizada de 10 a 13 de agosto nos arredores de Las Vegas, a prova é organizada pela Best In The Desert por mais de 35 anos. Fundada em 1984 pelo ícone das corridas e lenda da indústria Casey Folks, a Best In The Desert começou como uma série de corridas de motos no deserto e em 1996 cresceu para incluir veículos de quatro rodas. Em 2004, foi reconhecida mundialmente como a principal série de corridas off-road.

A partir da esq.: Latrach, Chaleco, Jones e Gugelmin

Pela primeira vez a equipe Can-Am South Racing participou da competição.  Foram quase 800 quilômetros de pura adrenalina, aprendizados e consistência para as duplas Austin Jones e Gustavo Gugelmin e Francisco “Chaleco” López e Juan Pablo Latrach, que dividiram o Can-Am Maverick X3 durante a prova.

Estreantes, pilotos e copilotos apoiados pela Can-Am e campeões do Dakar, deram um show de pilotagem e terminaram a corrida com o sexto lugar da categoria UTV Turbo Pro em e oitavo no ranking geral dos UTVs. As posições alcançadas foram muito comemoradas por todos, afinal o regulamento e a cultura da competição são bem característicos, com mudanças significativas em questões como abastecimentos, preparação e pneus.

“Tudo muda nesse desafio. Trata-se de uma prova bem diferente daquilo que já estamos habituados, mas, mesmo assim, fomos muito bem. Dividir o Maverick X3 com Chaleco e Latrach, grandes companheiros de Dakar, e ainda aprender e conhecer, para nós, uma nova competição, foi extremamente valioso”, pontuou Gustavo Gugelmin, navegador bicampeão do Rally Dakar (2018 e 2022).

Maverick X3 e os desafios de Mojave

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.