Quadri/ATV/UTV

Brasileiro assume liderança do Dakar nos UTVs após 8ª etapa

– Navegador da equipe Monster Energy Can-Am Gustavo Gugelmin está na liderança ao lado do piloto norte-americano Austin Jones;

– Francisco Chaleco Lopez e J. Pablo Vinagre conquistam sua quarta vitória em oito especiais disputadas

– Dupla brasileira Varela e Justo lidera parte da prova e recupera tempo acumulado geral 

 

 

Nesta segunda-feira, o navegador brasileiro Gustavo Gugelmin e o piloto norte-americano Austin Jones, da Monster Energy Can-Am tomaram a liderança do Dakar 2021, na Arábia Saudita, na categoria dos UTVs. A oitava etapa da competição é a parte final da maratona, que conta com dois dias de prova, sendo que as próprias duplas precisam dar conta da manutenção mecânica dos veículos. Faltando apenas 4 etapas, o Dakar passa por reviravoltas de posições entre os UTVs.

Jones e Gugelmin já tinham sentido o gosto da liderança na primeira especial, mas, agora, faltando apenas mais 4 etapas, conseguem liderar na classificação acumulada da prova.

“Foram dois dias cruciais dessa etapa maratona, sem manutenção, justamente quando os Maverick Can-Am X3 passaram por mais de 1 mil quilômetros de pedra, areia e dunas; tipos de pisos que exigem demais do carro. Deu tudo certo, tivemos apenas um pneu furado, ontem, e não precisamos fazer nenhum reparo nestes dois dias, apenas a manutenção básica. Conseguimos sair dessa etapa na liderança. Hoje foi um dia de muita navegação, em que quase não levantei a cabeça para olhar para frente. Era esquerda e direita o tempo todo, contornando várias pedras. Nós imprimimos um ritmo bom, mas ainda faltam 4 dias. Rali é assim, a cada curva é uma coisa inesperada que acontece. Vamos continuar mantendo o foco e acelerando. A briga pelo título está entre os Can-Am e vamos para cima”, diz Gugelmin.

Outra dupla de favoritos, os chilenos Francisco Chaleco Lopez e Juan Pablo Vinagre, da South Racing Can-Am seguem firmes na disputa depois da vitória dessa 8ª etapa. Eles ganharam quatro das oito especiais até aqui e estão 19min51seg atrás dos líderes na segunda posição acumulada.

“A etapa maratona foi bem longa, mas tivemos um dia muito bom, ganhamos novamente e descontamos um pouco do tempo. Os líderes impuseram um ritmo bem forte, então temos de correr para descontar esse tempo. Antes, a nossa diferença era de 36 minutos atrás do líder e agora diminuímos para 19 minutos. São mais quatro dias de prova e o UTV está impecável, então estou muito contente”, diz Chaleco.

Os brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo, companheiros dos atuais líderes na Monster Energy Can-Am, mais uma vez lideraram grande parte da especial desta segunda-feira e terminaram o dia na 3ª colocação. Sem problemas na maratona, a dupla dos brasileiros está ainda na disputa pelo título com o 6º lugar no tempo acumulado do Dakar.

“Não tivemos nenhum problema na maratona. Não tivemos pneus furados, nada deu errado, viemos bem, tomamos bastante cuidado porque era uma etapa muito longa. Agora vamos fazer uma revisão básica no Maverick X3 e tudo estará pronto para acelerarmos amanhã de novo”, diz Varela, campeão do Dakar em 2018 com a Can-Am ao lado de Gugelmin.

A etapa maratona foi um dos grandes desafios dos competidores neste Dakar, tanto pelo terreno e pela impossibilidade de ter a ajuda da equipe de mecânicos, quanto pelo frio que os competidores enfrentaram no acampamento exclusivo para pilotos e navegadores. O conforto dos motorhomes foi substituído por beliches em uma espécie de alojamento dos participantes dentro da bolha exclusiva do Dakar.

“Nessa etapa maratona, nós que fizemos a manutenção nos próprios carros, os mecânicos ficaram longe daqui. Os participantes se distribuíram em diversos quartos de um único tamanho, onde só os pilotos e navegadores tiveram acesso, impossibilitando qualquer tipo de ajuda”, diz Varela.

Esses imprevistos na etapa sem auxílio tiraram a dupla dos poloneses Aron Domzala e Maciej Marton da liderança da geral do Dakar na categoria dos UTVs depois da prova desta segunda-feira. Eles caíram para a terceira posição e estão 30min31seg atrás dos seus companheiros de equipe da Monster Energy Can-Am.

A oitava etapa do Dakar foi composta por 709 km de trecho total entre Sakaka e Neom, sendo 375 km de especial cronometrada. Os participantes voltam a acelerar nesta terça-feira ainda na região de Neom, em formato de laço, com 465 km de especial e mais 114 km de deslocamento. O Dakar começou no último dia 3 e será disputado até 15 de janeiro, quando chegará ao final em Jeddah.

Confira a classificação preliminar na categoria UTV, do 8º dia de prova e o resultado geral acumulado do Dakar 2021:

8º dia – 11 de janeiro:

1º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 3h37min45seg

2º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo / +0min52seg

3º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – +1min31seg

4º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – +1min40seg

5º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – +2min30seg

6º) Kees Koolen (Holanda) /Jurgen Van Den Goorbergh (Holanda), Can-Am XRS Turbo – + 14min53seg

7º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS– +24min59seg

8º) Fernando Alvarez (Espanha)/Antonio Gimeno García (Espanha), Can-Am XRS Turbo / +25min21seg

9º) Wayne Matlock (EUA)/ Sam Hayes (EUA), Polaris RZR Turbo – +26min54seg

10) Jeremie Warnia (França)/ S. Griener (Reino Unido) CST / Polaris – + 28min44seg

Resultado Acumulado após 8 etapas:

1º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 36h12min48seg

2º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo / +20min51seg

3º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 / +31min31seg

4º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo /+48min24seg

5º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS / +53min36seg

6º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo /+1h18mi55seg

7º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo / +1h22min00seg

8º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo / + 2h22min54seg

9º) Kees Koolen (Holanda) /Jurgen Van Den Goorbergh (Holanda), Can-Am XRS Turbo – +3h13min38seg

10º) Lourenço Rosa (Portugal)/Joaquim Dias (Portugal), Can-Am XRS – + 3h38min29seg

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.