Campeonato Catarinense Regularidade: São Bento é sempre um presente aos competidores

março 18, 2019 6:44 pm

O piloto Gustavo Schmidt e navegador Tiago Poisl, vencedores da categoria Máster
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

Nada é capaz de tirar de São Bento do Sul o status de melhor região para o rali de regularidade catarinense. Com terreno liso, os carros sambaram e as duplas deram um show na etapa de estreia

Está aberta a temporada 2019 do Catarinense Rally Regularidade, que escolheu a cidade de São Bento do Sul (SC) como sede da primeira etapa do campeonato. Com o apoio fundamental do Jeep Clube São Bento do Sul, o evento foi realizado neste último sábado, 16 de março, e atraiu 66 duplas que se dividiram nas categorias Máster, Graduados, Turismo, Turismo Light, Pais e Filhos e Universitários, e ainda, registrou a estreia das categorias UTVs e Quadriciclos.

“O envolvimento do Jeep Clube São Bento foi muito importante para o sucesso desta prova. O pessoal de lá nos auxiliou em todos os sentidos, desde o levantamento do percurso e equipe técnica, até a recepção dos competidores”, agradeceu o diretor de prova, Alexandre Rech.

Representante da casa, Orli Katzer e Gustavo Katzer venceram na Graduados
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

A primeira etapa do Catarinense Rally Regularidade teve 90 quilômetros, com 40 quilômetros de trecho cronometrado e, devido as chuvas, apresentou terreno extremamente liso e com bastante barro por boa parte do roteiro, que adentrou a Fazenda Katzer e passou pela famosa casa de madeira abandonada (símbolo das etapas de rali em São Bento do Sul). Apesar de estar dentro de um reflorestamento de pinus – onde as estradas são bem desenhadas –, toda atenção se fazia mais do que necessária para as mudanças de direção e as entradas escondidas. Entre laços e pegadinhas, os carros patinavam, derrapavam nas curvas e espalhavam lama. Na sequência, o certame seguiu para a Expoama, que manteve as mesmas características de terreno.

O mais inusitado desta etapa foi quando a prova alcançou o Autódromo Municipal Lourenço Schreiner que, apesar da proximidade com os demais locais, apresentou chão seco e levantou até poeira com a passagem dos veículos. E este foi um outro desafio, pois o pessoal estava vindo de uma área de solo molhado e tiveram de, rapidamente, fazer uma nova leitura e adotar o estilo de pilotagem mais adequada. Em circuito sinuoso e com diversas opções de caminho, as médias de velocidade estavam justas e com referências bem próximas. Não houve um segundo que o navegador ficasse sem cantar a planilha e o piloto sem manobrar. Foi emoção a flor da pele!

Campeões da Turismo: dupla José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

Saindo na frente

Pela categoria Máster, a dupla Gustavo Schmidt e Tiago Poisl foi campeã, com 1.321 pontos perdidos. “A etapa de São Bento foi uma das melhores que já andei. Exigiu de todo o conjunto – piloto, navegador e carro. E o nosso foi sensacional… Meu Troller foi revisado pela Trilha SC, com preparação da GS 4×4 Performance e pneus Cooper Tires”, destacou Schmidt, que completou. “Tenho a sensação de dever cumprido. Mantivemos o foco, abrimos o campeonato na liderança e nos sentimos mais fortes para buscar o segundo título do Catarinense”. Na segunda posição, vieram Flávio Roberto Kath e Rafain Walendowsky (1.932 pontos perdidos), e em terceiro, Leandro Rodrigo Riffel e Michael Masson (2.453 pontos perdidos).

Na Graduados, Orli Katzer e Gustavo Katzer perderam 6.976 pontos e, com isso, ocuparam o primeiro lugar do pódio. “A etapa foi completa. Exigiu dos pilotos, porque estava liso demais, as médias de velocidade apertadas, e também dos navegadores que ‘sofreram’ para acertar o hodômetro e cantar tantas referências próximas. O nível de dificuldade estava alto e a adrenalina a mil”, disse Gustavo que reiterou. “É especial ganhar em casa e com um grid tão forte. Mostra que estamos competitivos e que temos condições de brigar pela taça do campeonato”. Os vice-campeões foram Milton Roberto Dresh e Thiago Silva (6.509 pontos perdidos), seguidos por Bruno Rosalen Tesser e Welliton Luan Scotti (10.176 pontos).

Campeões da Turismo Light: Ramon Oliveira de Souza e Diógenes Pegoraro
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

Quem começou com o pé direito a temporada pela categoria Turismo foi José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade, com 8.027 pontos perdidos. “O terreno estava muito liso e técnico. Havia vários balaios e pegadinhas, e manter as médias de velocidade em solo molhado em um reflorestamento foi complicado. Só podemos dar nota 10”, falou o piloto José. Em segundo lugar ficaram Luis Henrique Redlich e Marco Rodrigo Redlich (8.238 pontos perdidos), e em terceiro, Eduardo Alexandre Kruger e Fabiane Tironi Kruger (21.883 pontos perdidos).

Na Turismo Light, os vencedores foram Ramon Oliveira de Souza e Diógenes Pegoraro e, segundo eles, foram muitos os desafios superados. “O carro patinava bastante e fazer algumas manobras foi bem difícil. Mas, depois tivemos trecho seco, e foi mais emocionante pelas médias de velocidade altas. O Ramon nos ajudou muito, pois esteve sempre alegre e persistente”, destacou Pegoraro. Eles foram seguidos por Giovani Rodrigues Modolon e Fábio Augusto Conte (6.329 pontos perdidos), na segunda colocação, e Camile Picoli Hentz e Sonia Lemos Lecarwicz, em terceiro lugar (29.536 pontos perdidos).

Pai e Filho: vitória de Edson João da Costa e Leonardo Fernandes da Costa
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

Na categoria Pais e Filhos, a dupla formada por Edson João da Costa e Leonardo Fernandes da Costa foi a campeã (com 2.927 pontos perdidos) e, mais do que a vitória, foi a realização de um sonho para o pai. “Sempre idealizei o dia em que eu competiria ao lado do meu filho. E esse momento saiu melhor do que o esperado. Ele navegou com comprometimento e esteve sempre concentrado. Foi um orgulho para mim… E deste dia, ainda terei como recordação o troféu de primeiro lugar”, comemorou Edson. Atrás deles vieram Osmar Fleischmann e Vitor Fleischmann (6.001 pontos perdidos), e Ricardo Hoffmann e Guilherme dos Santos Hoffmann (11.294 pontos perdidos).

Para inaugurar o pódio da categoria UTV, Roberto Keller e Marcelo Ritter subiram no primeiro lugar. “Foi a prova mais ‘animal’ que já disputei. É gratificante começar o ano com esse resultado. Toda a equipe da organização está de parabéns”, disse Ritter. Na sequência, vieram Leandro Paulo Barazetti e Marcos Vinicius Marchioro (191.873 pontos perdidos), e Anderson Clei Vargas e Marcia Iris Vargas (468.606 pontos perdidos).

Em estreia de categoria, Roberto Keller e Marcelo Ritter faturaram entre os UTVs
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

Nos quadriciclos, vitória de Gustavo Herdt Westrup, com 29.822 pontos perdidos. “Trajeto muito técnico e que pediu foco na planilha 100% do tempo. Qualquer distração causava um atraso. A chuva deixou tudo mais divertido e difícil. Pilotar e navegar ao mesmo tempo, e ainda sair das pegadinhas da planilha não é fácil, mas tornou a prova muito show. Organização super profissional”, pontuou Westrup.

Para fechar os pódios da etapa de São Bento, na categoria Universitários (4×2), os vencedores foram Elaine Reichwald e Wilson Reichwald (com 1.094 pontos perdidos). “Excelente prova que, com a chuva, tivemos trechos de barro e isso aumentou a nossa adrenalina. É bom vencer, mas o mais importante é estar ao lado de amigos e fazer novas amizades”, enalteceu Wilson.

Gustavo Herdt Westrup sagrou-se o campeão na categoria Quadriciclos
(Aline Ben/Comunicação 4×4)

O Catarinense Rally Regularidade ainda traz uma proposta bem diferente. “No final da temporada teremos o sorteio de um jogo de pneus da Cooper Tires, entre todos os competidores que pontuarem em nossas etapas. Essa é uma forma de incentivarmos os participantes a estarem sempre conosco e, ainda, trabalhar a imagem e produto dos patrocinadores para que eles tenham ainda mais alcance e sucesso por meio de nossos eventos”, explicou Rech.

O Campeonato Catarinense Rally Regularidade é organizado pela Trecho 1 – em parceria com a Federação Catarinense de Motociclismo e a Federação de Automobilismo do Estado de Santa Catarina. A próxima etapa será no dia 01 de junho, com a cidade sede aguardando definição.

O Campeonato Catarinense de Rally Regularidade tem patrocínio de GS 4×4 Performance, Trilha SC Concessionária Troller, Can-Am, Montreal Powersports, Mega Jet & Boats, Sanáutica, Cooper Tires, DSTRAC Performance 4×4, Gratt Indústrias de Máquinas, A2M Motorsport-Vtrek, Tecnnic Eletrônica Industrial, Imóveis Crédito Real e Multital Factoring.

Apoio: Jeep Clube São Bento e Jeep Clube Florianópolis

Supervisão: FAUESC e FCM

Print Friendly, PDF & Email


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.