Di Nole enfrenta o Rally dos Sertões sem equipe de apoio e mira Fortaleza

agosto 23, 2018 5:51 pm

Edson Di Nole (Crédito Victor Eleutério-Fotop-Vipcomm)

Ao chegar à Bahia o piloto conquistou a terceira colocação na categoria Production T2

(Crédito Vinícius Branca-Fotop-Vipcomm)

Na terceira etapa do 26º Rally dos Sertões, realizada na terça-feira, dia 21 de agosto, os competidores do Cross Country enfrentaram 350 quilômetros de percurso entre as cidades de Posse (GO) e Luís Eduardo Magalhães (BA). Ao final do dia o piloto Edson Di Nole e o navegador Vilson Agudinho conquistaram a melhor posição até agora na sua estreia na competição. A dupla foi a terceira colocada na categoria Production T2.

Di Nole e Agudinho estão competindo sem equipe de apoio, testando uma possível futura categoria “Self” para carros, onde os pilotos e navegadores são os responsáveis pela manutenção do veículo. Dessa forma, a participação no Rally dos Sertões está sendo uma aventura ainda mais emocionante para os competidores. “O Rally dos Sertões é muito desgastante, eu não imaginava a dificuldade das especiais, das distâncias. A gente precisa estar muito bem preparado, inclusive psicologicamente, o calor é extremo e desgastante. É sofrido porque nós mesmos estamos fazendo a manutenção. Chegamos a trabalhar no carro até às 4h da manhã e dormir apenas duas horas para largar no dia seguinte, mas é um sonho que estou realizando”, comenta o piloto da Production T2.

O competidor ainda aproveitou para aprovar o teste com o Suzuki Jimny e os pneus Achilles XMT. “O carro é resistente demais, o Rally dos Sertões é uma prova difícil pra caramba, as especiais são duríssimas, mas nosso carro segue firme e forte. Os pneus Achilles XMT estão fantásticos, nem precisamos utilizar os estepes ainda. Fizemos uma das especiais mais difíceis no primeiro dia de prova e o pneu está perfeito”, destaca Di Nole.

Sertões e solidariedade

O Rally dos Sertões é um evento também conhecido por suas ações solidárias e essa solidariedade também contagia os pilotos e navegadores que participam da competição. Di Nole, por exemplo, realizou a doação de 54 itens entre andadores, cadeiras de rodas e muletas para auxiliar deficientes físicos. As doações foram realizadas através da empresa do piloto, a Orthogen Tecnica Ortopédica, da cidade de Sorocaba (SP). O piloto também está fazendo a alegria das crianças com a entrega do Kit Achilles, com boné e squeeze.

Etapa Maratona

Na quarta-feira, dia 22, a dupla do Cross Country enfrenta uma especial de 355 quilômetros cronometrados, em um percurso total de 478 quilômetros. Esta será a etapa maratona do Rally dos Sertões, onde pilotos e navegadores não podem contar com equipes de apoio. No entanto, nada muda para Di Nole e Agudinho, já que os dois já estão em maratona desde o início da competição.

(Crédito Vinícius Branca-Fotop-Vipcomm)

O 26º Rally dos Sertões acontece entre os dias 18 e 25 de agosto, com largada em Goiânia-GO e chegada em Fortaleza-CE. Serão percorridos 3.607 quilômetros em sete dias de prova. Além das categorias de carros divididas no Cross Country e Rally Regularidade, a competição conta com a participação de motos, quadriciclos e UTVs.

Texto: Aline Ben da Costa/Comunicação 4×4

Print Friendly, PDF & Email


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.