Rally dos Sertões: Bianchini Rally entra na etapa Maratona nesta quarta-feira rumo a Barra (BA)

agosto 22, 2018 1:46 pm

Na primeira edição a bordo de um UTV, Bianchini/Pereira aprovam a experiência
(Victor Eleutério/Fotop)

Os competidores da Bianchini Rally – uma dupla de UTV e mais cinco motos – estão, agora, no Nordeste do país e seguem cruzando o roteiro de 3.607 quilômetros e estão acelerando na Bahia. Na 3ª etapa todos chegaram a Luís Eduardo Magalhães sem incidentes e subindo na classificação, apesar de mais uma Especial exigente que deixou alguns competidores pelo caminho. Nesta quarta-feira seguem para Barra, ainda em território baiano, mas já entram na primeira parte da etapa Maratona, onde não é permitido apoio mecânico, apenas pilotos e navegadores podem fazer pequenos reparos dentro do tempo permitido pela organização da prova e, somente ao final da Especial de quinta-feira a equipe de apoio poderá entrar em ação.

A dupla de UTV Fabrício Bianchini/Adhemar Pereira #230 completou o trecho cronometrado de 255 quilômetros (total do dia 350) em 3h34m47s. Ambos pilotos de motos estão vivenciando uma nova experiência na categoria que mais cresce no off-road nacional. Bianchini e Índio, como é conhecido no meio, competem com um Can-Am Maverick X3 e aprovaram a experiência. “Esse carrinho é muito rápido, passa batido por alguns obstáculos e é muito prazeroso de pilotar. Completamos mais uma etapa e agora vamos entrar na Maratona, então é acelerar sem comprometer o equipamento”, diz o Bianchini. “Primeira vez como navegador está sendo uma experiência diferente, mas nos adaptamos bem e o vento na cara continua, como na moto, e nosso foco é cruzar a rampa de chegada lá em casa e completar todas as etapa como temos feito”, diz o cearense, que reside em Fortaleza.

O piloto de Londrina (PR), Elias Folly #33 (KTM 450 EXC) obteve a melhor colocação entre os demais da equipe e fechou o terceiro dia em em 4º na geral das motos e 2º na Production Aberta (com 3h02min27). “A prova foi bem prazerosa de pilotar. Lugares lisos com pedras muito soltas, é um terreno que me dou bem, então, fiz uma boa prova e estou feliz como resultado e  ganhando posições a cada dia o que é mais importante para o acumulado”, diz Folly que está em quarto na categoria no acumulado.

O estreante Neto Malassise #59 (KTM EXCF), após três etapas está em 4ª na Marathon no acumulado. O piloto terminou em 6º na categoria e 19ª na geral. “Graças a Deus mais uma conquista e terceiro dia completo e a moto terminou intacta. Na etapa Maratona será dureza e terá bastante areia e vou precisar poupar equipamento”, diz Malassise. Josemar Ferro #44 (Kawasaki KLX 450) fechou em 4º Over 45 e 22º na geral e comenta: “A Especial teve grandes retas e alta velocidade. Mas agora tenho de poupar equipamento sem deixar de se competitivo na Maratona, que promete!”, diz Ferro, que participa do Rally dos Sertões pela segunda vez.

Luiz Fernando Nutti #37 (KTM EX) terminou a etapa em 8º na Over 45 e está em 6º no acumulado da categoria. Já Dimas Barreira #52 (KTM 450 EXC) encerrou a terceira etapa em 15º na Marathon.

Nesta quarta-feira serão 478 quilômetros, dos quais 355 de trecho cronometrado. Terão estradas sinuosas, mas também trechos rápidos. A prova ainda passará pelo estado do Piauí e terá mais duas etapas até terminar na Praia de Iracema, na capital cearense no sábado, 25.

Trajetória da equipe – A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team e, a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Em 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento Duas Rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. Entre as temporadas de 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. Em 2016, Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros, ao lado de Caio Santos, e terminou em sexto na geral. Além de competir nas motos (3º na geral no Brasileiro de Baja) em 2017, Bianchini encarou um novo desafio e estreou no Rally de Velocidade com um Peugeot 207 e garantiu pódio nas três provas que participou: Rally de Holambra, Rally de Erechim e Rally da Graciosa. Em abril de 2018, a dupla Bianchini/Damon Alencar foi Campeã do Rally RN1500 na Protótipos T1, com o T-REX.

A Bianchini Rally conta com os apoios da SHIRO, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões Rally Team, Vedacit e Rede Petrolam.

Roteiro 26ª edição Rally dos Sertões (19 a 25/8)

Quarta (22/08)
4ª Etapa: Luís Eduardo Magalhães (BA) – Barra (BA)
Total do dia: 478 km (355 km trecho cronometrado)

Quinta (23/08)
5ª Etapa: Barra (BA) – São Raimundo Nonato (PI)
Total do dia: 446 km (400 km trecho cronometrado)

Sexta (24/08)
6ª Etapa: São Raimundo Nonato (PI) – Juazeiro do Norte (CE)
Total do dia: 603 km (226 km trecho cronometrado)

Sábado (25/08)
7ª Etapa: Juazeiro do Norte (CE) – Fortaleza (CE)
Total do dia: 654 km (200 km trecho cronometrado)

Total geral: 3.607 km

Print Friendly, PDF & Email


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.