Rally dos Sertões: Riamburgo Ximenes está de volta à prova após 6 anos fora do grid

agosto 3, 2018 5:36 pm

Com Flávio França como navegador, eles retomam uma vitoriosa parceria

O piloto cearense competirá ao lado do navegador Flávio França na categoria UTV’s. Sua ultima participação na competição aconteceu em 2012, quando formou time com o super campeão Stéphane Peterhansel, na X Raid Team.

– O que o fez mudar tão radicalmente de categoria? A certeza que a UTV reunirá os principais nomes do rally brasileiro e se tornará a mais competitiva de todas as categorias.

Cearense, Riamburgo Ximenes está sempre na lista de favoritos ao título quando o assunto é Sertões. Campeão em 4 edições ( somando geral e categorias), ele já participou de 16 delas, e salve as que não concluiu, sempre esteve presente no Top 5 geral de sua categoria, a carros. Sua ultima participação na competição foi em 2012, quando realizou o sonho de pilotar um Mini da X-Raid Team, um dos mais importantes times de rally do mundo. Tanto que na ocasião, a equipe participou do Sertões com dois carros, o de Riamburgo e seu navegador, Flávio França, e do ícone do esporte, Stéphane Peterhansel com seu co-driver, Jean- Paul Cottret. Na ocasião, o cearense mesmo prejudicado com alguns problemas de setup nos primeiros dias, fechou a competição em 3º lugar geral e a vitória ficou nas mãos da duplas francesa.

Riamburgo Ximenes está de volta ao Rally dos Sertões

Porque UTV

Passados 6 anos, ele retorna mudando de categoria e com a sensação de reestreia. Ximenes é movido a competitividade, e esse é o principal motivo da escolha por voltar a bordo de um UTV, veículo que estreou nas pistas dos Sertões em 2012 e que nestes últimos anos tem conquistado cada vez mais a preferência nacional por ser rápido, ágil, desafiador e ousado em sua proposta.

“Este é um veículo que resgata a emoção da velocidade e liberdade que uma moto oferece. Sua suspensão, sua leveza, seu motor de 1000cc e 220 cv e sua desenvoltura na pista são viciantes e por isso o grid deste ano está tão competitivo, mesclando a experiência e talento de campeões consagrados, nacional e internacionalmente, a pilotos que chegam para mostrar que o rally tem uma nova safra incrível de garotos que aceleram conosco de igual pra igual. Essa mescla muito me interessa, torna a prova ainda mais pulsante, eleva o grau de competitividade e o valor da vitória. Vai ser uma disputa linda e instigante, como o rally poucas vezes assistiu em suas categorias nestes 26 anos de Sertões”, explica Riamburgo.

Atratividade máxima

De forma simplificada, os UTV’s viraram estrelas nessa edição devido ao mix custo- benefício x adrenalina. “Eles são os veículos mais rápidos em circuitos travados e nos retões chegam aos 150km/h. Dentro deles, por serem abertos e pelo excelente trabalho de suas suspensões, a sensação é que estamos voando mais alto e sendo ainda mais velozes. Para o navegador o trabalho não muda, a forma como trabalhamos é a mesma, a informação que passamos está alinhada ao trecho, a estratégia e a decisão de quando ousar ou ser mais prudente que veloz ”, complementa o navegador Flávio França.

E o que vem por ai? 

Uma briga de gigantes na pista. Além de Riamburgo, estão inscritos na UTV campeões como Reinaldo Varela( bicampeão do Sertões, campeão mundial na categoria marathon, nos carros, e atual campeão do Dakar nos UTV’s), João Franciosi( tricampeão nos carros Sertões) e Edu Piano( hexacampeão na categoria caminhões, sempre ao lado do navegador cearense Solon Mendes, e que juntos no Sertões 2017 fecharam em 4º lugar geral dentre os UTV’s), além dos novos talentos como Bruno Varela, atual campeão na UTV do Sertões 2017 e Rodrigo Varela, atual líder do campeonato brasileiro, os dois filhos de Reinaldo. Definitivamente, vai ser uma batalha diária e a estratégia será a arma mais eficiente para a vitória.

 

Confira a programação do Rally dos Sertões 2018.

Domingo (19/08)
1ª Etapa
Goiânia (GO) – Formosa (GO)

Deslocamento Inicial – 250 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 300 km
Deslocamento Final – 170 km
Total do dia: 690 km

Segunda (20/08)
2ª Etapa
Formosa (GO) – Posse (GO)

Deslocamento Inicial – 29 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 307 km
Deslocamento Final – 50 km
Total do dia: 386 km

Terça (21/08)
3ª Etapa
Posse (GO) – Luís Eduardo Magalhães (BA)

Deslocamento Inicial – 24 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 255 km
Deslocamento Final – 71 km
Total do dia: 350 km

Quarta (22/08)
4ª Etapa
Luís Eduardo Magalhães (BA) – Barra (BA)

Deslocamento Inicial – 123km
Trecho Especial (Cronometrado) – 355 km
Deslocamento Final – 0
Total do dia: 478 km

Quinta (23/08)
5ª Etapa
Barra (BA) – São Raimundo Nonato (PI)

Deslocamento Inicial – 0km
Trecho Especial (Cronometrado) – 400 km
Deslocamento Final – 46km
Total do dia: 446 km

Sexta (24/08)
6ª Etapa
São Raimundo Nonato (PI) – Juazeiro do Norte (CE)

Deslocamento Inicial – 39 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 226 km
Deslocamento Final – 338 km
Total do dia: 603 km

Sábado (25/08)
7ª Etapa
Juazeiro do Norte (CE) – Fortaleza (CE)

Deslocamento Inicial – 166 km
Trecho Especial (Cronometrado) – 200 km
Deslocamento Final – 288 km
Total do dia: 654 km

Total geral: 3.607 km, dos quais 57% deles de trecho cronometrado.

Print Friendly, PDF & Email


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.