Rally dos Sertões – Categoria para UTVs têm grid cheio e alto nível técnico

julho 31, 2015 2:49 pm
Lucas Barroso a bordo do novo Can-Am Maverick Xds Turbo Foto: Doni Castilho

Lucas Barroso a bordo do novo Can-Am Maverick Xds Turbo
Foto: Doni Castilho

Veículo Can-Am Maverick está na briga para conquistar terceiro título consecutivo da prova, que conta com a classe Turbo como novidade em 2015

Rodrigo Varela a bordo do novo Can-Am Maverick Xds Turbo Foto: Gustavo Epifânio

Rodrigo Varela a bordo do novo Can-Am Maverick Xds Turbo
Foto: Gustavo Epifânio

Os UTVs prometem disputas de alto nível técnico na 23ª edição do Rally do Sertões, que tem início neste sábado em Goiânia (GO). A categoria soma 30 veículos inscritos e terá as classes Super Production e Turbo, novidade de 2015. O Can-Am Maverick, agora nas versões com motor aspirado e turbo, está na briga para manter a hegemonia no maior evento off-road do país. O UTV da marca canadense foi o mais rápido e resistente nas últimas edições, com Vinícius Mota / Rafael Shimuk (em 2014) e Carlo Collet / Marcos Lara (2013).

Com direção a Foz do Iguaçu (PR), palco da chegada inédita no dia 8 de agosto, o Rally dos Sertões reserva 2.875,79 quilômetros de percurso no total, sendo 1.508,60 de trechos cronometrados (especiais). O roteiro será marcado por altas velocidades e piso predominante de cascalho e piçarra, além de passagem por regiões serranas e canaviais. “A disputa dos UTVs será acirrada, além de grid cheio a categoria possui competidores muito experientes”, comentou o maranhense Vinícius Mota, que defende o título a bordo do Can-Am Maverick Xds Turbo. “O UTV é muito veloz e tem uma retomada fantástica”, acrescentou.

Gabriel Varela a bordo do Can-Am Maverick Xds Foto: Luciano Santos

Gabriel Varela a bordo do Can-Am Maverick Xds
Foto: Luciano Santos

O veículo também estará em ação na categoria Turbo com as duplas Carlo Collet/Marcos Lara, Deninho Casarini/Eduardo Shiga, Rodrigo Varela/João Arena, Lucas Barroso/Lauro Sobreira, André Sawaya/Daniel Spolidorio, Dalger Junqueira Júnior/Marcelo Neto, José Jorge Sawaya/Marcelo Haseyama, Marcelo Gastaldi/Breno Ferreira e Rodrigo de Carvalho/Marcelo Conceição. Já o Can-Am Maverick Xds acelera por vitórias na Super Production com Bruno Sperancini/Lourival Roldan e Gabriel Varela/Gabriel Morales.

Irmão de Gabriel, Rodrigo Varela está de olho no título inédito ao lado do navegador João Arena. “Cheguei perto nos anos anteriores e espero conquistar a taça desta vez. Estou bastante adaptado ao Can-Am Maverick Xds Turbo, que tem uma perfomance incrível nas provas. O Sertões mudou bastante as paisagens desse ano, teremos muitos saltos e lombas, que irão exigir bastante preparo físico dos competidores e resistência dos UTVs, especialmente nos eixos e suspensões”, explicou o paulista.

Acostumado ao calor, o cearense Lucas Barroso está pronto para as dificuldades. “A concorrência será pesada e correr no frio, um grande desafio. Confio bastante no equipamento, que oferece muita potência e resistência, e vamos para cima”, concluiu. O Rally do Sertões 2015 possui 183 competidores inscritos, incluindo ainda as categorias para motos, carros e quadriciclos. Confira o roteiro da prova:

Vinícius Mota e Rafael Shimuk, vencedores do Rally dos Sertões 2014 a bordo do Can-Am Maverick Foto: Café Fotos/Mundo Press

Vinícius Mota e Rafael Shimuk, vencedores do Rally dos Sertões 2014 a bordo do Can-Am Maverick
Foto: Café Fotos/Mundo Press

1/8 – Prólogo (das 11h30 às 14h) e largada promocional (17h15) no Autódromo Internacional de Goiânia

2/8 – 1ª etapa – Goiânia (GO) / Rio Verde (GO)
Deslocamento inicial: 50,84 km
Trecho cronometrado: 205,74 km
Deslocamento final: 104,56 km
Total do dia: 361,14 km

3/8 – 2ª etapa – Rio Verde (GO) / Itumbiara (GO)
Deslocamento inicial: 28,22 km
Trecho cronometrado: 156,73 km
Deslocamento final: 150,02 km
Total: 334,97 km

4/8 – 3ª etapa – Itumbiara (GO) / São Simão (GO)
Deslocamento inicial: 143 km
Trecho cronometrado: 295,05 km
Deslocamento final: 65,32 km
Total do dia: 503,37 km

5/8 – 4ª etapa – São Simão (GO) / Três Lagoas (MS)
Deslocamento inicial: 147,13 km
Trecho cronometrado: 240,06 km
Deslocamento final: 39,59 km
Total do dia: 426,78 km

6/8 – 5ª etapa – Maratona – Três Lagoas (MS) / Euclides da Cunha Paulista (SP)
Deslocamento inicial: 142,06 km
Trecho cronometrado: 291,16 km
Deslocamento final: 154,04 km
Total do dia: 587,26 km

7/8 – 6ª etapa – Euclides da Cunha Paulista (SP) / Umuarama (PR)
Deslocamento inicial: 26,96 km
Trecho cronometrado: 199,32 km
Deslocamento final: 89,84 km
Total do dia: 316,12 km

8/8 – 7ª etapa – Umuarama (PR) / Foz do Iguaçu (PR)
Deslocamento inicial: 200,56 km
Trecho cronometrado: 120,54 km
Deslocamento final: 25,05 km
Total do dia: 346,15 km

Sobre a BRP – A BRP (TSX: DOO) é líder global em projeto, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos esportivos e sistemas de propulsão. Seu portfólio inclui os veículos para neve Ski-Doo e Lynx, a moto aquática Sea-Doo, os veículos side-by-side e quadriciclos Can-Am, os roadsters Can-Am Spyder e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotaxwell, além dos motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP dá suporte a sua linha de produtos com peças, acessórios e vestuário dedicados. Com uma renda anual com vendas de mais de CA$ 3 bilhões em 105 países, a empresa conta com cerca de 7.100 funcionários no mundo.

Print Friendly


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.