Rally Transcatarina valoriza a história do off-road nacional

maio 28, 2015 2:55 pm
Serão aproximadamente 800 quilômetros de percursos em três dias de disputas - Foto:  Doni Castilho/DFOTOS

Serão aproximadamente 800 quilômetros de percursos em três dias de disputas – Foto: Doni Castilho/DFOTOS

Através da categoria Jeep, organização mantém viva a história dos veículos que deram início ao off-road brasileiro. E, assim como os demais 4×4 da competição, os veteranos de guerra percorrerão os 800 quilômetros de disputas entre os dias 15 e 18 de julho

Rally Transcatarina possui categoria especial para amantes dos jipes antigos - Foto:  Doni Castilho/DFOTOS

Rally Transcatarina possui categoria especial para amantes dos jipes antigos – Foto: Doni Castilho/DFOTOS

Se você tem um jipe veterano, daqueles antigos, tradicionais do século passado e que está em perfeitas condições de uso, que tal se aventurar no 7º Rally Transcatarina? O evento será realizado entre os dias 15 e 18 de julho, entre as cidades de Fraiburgo e Jaraguá do Sul, SC.

Seja preparado, reestilizado ou original, não importa… Basta querer colocá-lo na trilha, junto de outros carros do gênero. “Uma de nossas premissas é valorizar as origens do fora-de-estrada brasileiro, e fazemos isso através da categoria Jeep, na qual ficam reunidas todas as viaturas que fizeram história. E são diversas marcas presentes: Ford, Rural, Jeep, Willys, Engesa… Enfim! Esse grupo percorre as mesmas trilhas das demais categorias da prova, porém, as médias de velocidade que os pilotos e navegadores precisam obedecer são menores, pois sabemos das limitações desses 4×4 e não queremos que ninguém fique chateado”, explicou o diretor geral da SC Racing, Edson João da Costa.

A dupla formada por Aroldo Nery e Fábio Zagonel, está com a inscrição confirmada no Rally Transcatarina desde o ano passado, e eles seguirão a bordo de um Willys F75 1972. “Gostamos da categoria Jeep pelo desafio e emoção. O objetivo principal é participar e superar os obstáculos e, obviamente, cruzar a linha de chegada (claro que sonhamos com o pódio). Optamos por esse veículo devido a sua estabilidade, resistência e custo de manutenção relativamente barato”, disse Nery, contando que o Willys deles é todo equipado, e no momento passa por uma revisão completa na caixa de câmbio, diferencial, rodas e motor.

Outro jipe que será visto no 7º Rally Transcatarina é um Ford/Jeep 1954 – Cara de Cavalo, do piloto Kassiano Kerber e do navegador Domingos Sette. “No ano passado, enfrentamos alguns problemas mecânicos. Por isso, desta vez, investimos um pouco mais na preparação do jipe para que em 2015 alcancemos o pódio. E todo o nosso esforço é válido, pois a organização se preocupa com os competidores, privilegia a passagem por lugares exóticos, conciliando com um roteiro bem técnico”, disse Kerber.

As outras categorias do certame são Máster, Graduado e Turismo. Também haverá a Passeio e a Adventure, para quem quer apenas se divertir, sem brigar pelo pódio. O roteiro completo ainda passará pelos municípios de Timbó Grande, Canoinhas, Itaiópolis, Rio Negrinho e Corupá.

Para mais informações e inscrições acesse: www.transcatarina.com.br.

Novos horizontes…

Quem nunca ouviu falar da Ensimec? Pois bem… Fabricante bastante tradicional no mundo off-road que produzia guinchos mecânicos, bloqueio de diferencial, pontas de eixos, cubos e mangas forjadas para jipes. Porém, diante de um novo cenário corporativo, o diretor da empresa, Franco Caesar Gommersbach, resolveu mudar e apostar no mercado de implementos para mini carregadeiras, que tem se mostrado rentável e com perspectivas de crescimento atraentes. Assim, nasceu em 2013, a Gbach.

“Trata-se de um produto que gera serviço, riqueza e se justifica financeira. A Gbach é jovem e precisa ser conhecida, por isso, estamos mais uma vez no Transcatarina. A Ensimec patrocinou este evento desde o princípio, e como a Gbach é uma marca registrada da Ensimec, tão embora o foco seja outro, a oportunidade de fortalecer nossa imagem continua com a mesma proposta”, afirmou Gommersbach, contando que no início a Gbach possuía em torno de oito implementos. Atualmente, são 18 implementos de fabricação própria. “Para o ano que vem temos mais cinco implementos em desenvolvimento, além disso estamos ampliando a gama de produtos também para manipuladores telescópicos, outro mercado que está no começo e já se mostrou potencialmente favorável”, completou.

Através da Ensimec (e agora, com a Gbach), Gommersbach sempre foi um dos principais incentivadores do Rally Transcatarina. “Fui um dos primeiros que acreditou no projeto. Vi a capacidade de realização no Edson, arrisquei e não me arrependo. Sempre foi um total sucesso, evoluindo em todas as edições e, mesmo este sendo um ano difícil economicamente para todos, podemos esperar uma organização impecável, com muita emoção na trilha e paisagens que só vê quem encarar a competição”, encerrou o empresário.

Print Friendly


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.