Helena Deyama completa 20 anos de conquistas e superação no off-road

maio 21, 2015 9:00 am
Deyama no Rally dos Sertões de 2006 com a L200 RS (Haroldo Nogueira/Shez Comunicação)

Deyama no Rally dos Sertões de 2006 com a L200 RS (Haroldo Nogueira/Shez Comunicação)

Quando começou a trilhar seus primeiros passos no automobilismo, a piloto Helena Deyama não imaginava chegar ao patamar onde está, sendo referência no off-road, e inspiração para homens e mulheres nas trilhas. A história teve início no ano de 1995, quando Deyama adquiriu seu primeiro jipe, um Engesa 4, veículo que se deu de presente de aniversário no dia 19 de maio, e preserva até hoje com carinho. Ao contrário do que poderiam imaginar, a piloto não teve influência de familiares na paixão pelo esporte, e encarou com muita coragem o desafio, sendo a representante feminina pioneira nas competições nacionais.

A descoberta da paixão pelas trilhas surgiu ainda na época de faculdade, quando Helena Deyama comprou sua primeira moto e realizou os primeiros passeios off-road. O contato com a natureza a inspirou e foi responsável pela descoberta de um novo talento, que seria colocado em prática apenas em 1995. Helena conta que para seguir o sonho antigo contou com a ajuda de um dos pioneiros do esporte, Elson dos Reis. “Ele foi um grande mestre, me ensinou todos os segredos do off-road, me apoiou e me incentivou a participar das minhas primeiras competições”, conta.

Em paralelo a carreira consolidada de design gráfico, e sua agência, a Luart Stúdio, Helena estreou com o pé direito e surpreendeu ao vencer a primeira prova que disputou, o Raid da Primavera, em setembro de 1995. A disputa marcou o início de uma série de desafios, e a então estreante piloto mostrou muita coragem e habilidade para enfrentar adversários mais experientes em um meio dominado pelos homens.

Voo com o Troller, na segunda participação no Rally dos Sertões, no ano 2000 (Haroldo Nogueira/Shez Comunicação)

Voo com o Troller, na segunda participação no Rally dos Sertões, no ano 2000 (Haroldo Nogueira/Shez Comunicação)

Helena considera o ano de 1999 um marco, já que foi quando realizou sua primeira disputa de uma prova na modalidade Cross Country. Foi também o ano de estreia no Rally dos Sertões, segundo maior rali do mundo. No ano seguinte, a japonesinha voadora, como ficou conhecida, subiu ao pódio da competição, ao conquistar o vice-campeonato da categoria Marathon no Rally dos Sertões de 2000.

A cada disputa, Helena inspirava outras mulheres e ao longo dos últimos 20 anos mostrou que o que poderia ser considerado apenas um hobby, é também uma profissão, encarada com muita seriedade e preparação. “Para ter melhores resultados, sempre me dediquei ao preparo físico, hoje contando com apoio da Academia Bio Ritmo. O esporte tornou-se um objetivo de vida. Além do meu trabalho como designer, dedico o maior tempo possível ao automobilismo”, confessa.

Mesmo após o acumulo de diversas conquistas, e já muito respeitada no meio automotivo, Helena não se acomodou e está sempre em busca de novos projetos, que somam e contribuem para abrilhantar ainda mais a carreira tão vitoriosa. Na última temporada, encarou o Campeonato Brasileiro de Rally Baja, estreando entre os UTV’s, e contando com o patrocínio Polaris, se consagrou como a primeira mulher a vencer o campeonato a bordo de um veículo RZR 800 na categoria Marathon 850cc. E este ano, migrou para a categoria Production com o modelo Polaris RZR XP1000 e nas duas disputadas já realizadas do calendário conquistou pódios.

O Engesinha, gravando para o Domingão do Faustão ao vivo em pista de Indoor (Divulgação)

O Engesinha, gravando para o Domingão do Faustão ao vivo em pista de Indoor (Divulgação)

“Sinto orgulho de representar todas as mulheres vencedoras, não só no automobilismo, mas na vida. A participação feminina neste esporte ainda é muito pequena, as poucas mulheres que estão neste meio, em geral, tem influência de alguém na família atuando no automobilismo. Espero servir de incentivo para que outras mulheres participem. Dá para participar do rali, sem perder a feminilidade”, enfatiza.

A desconfiança e até preconceito que enfrentou no início da carreira, se transforam em admiração. Por onde passa, Helena é um grande exemplo e mesmo com menor força física em relação aos homens, com muita determinação, disciplina, técnica, estratégia e concentração mostra que é possível competir de igual para igual com os homens. Para Helena, os desafios a motivam a seguir superando todas as adversidades. “A velocidade, o domínio e controle sobre o veículo são meus objetivos a serem perseguidos”, completa.

Helena Deyama com troféu (CBM) de campeã no Brasileiro de Rally Baja (Karina Fojo)

Helena Deyama com troféu (CBM) de campeã no Brasileiro de Rally Baja (Karina Fojo)

Fora do cockpit, Helena compartilha toda experiência adquirida nas trilhas e oficinas mecânicas através de cursos de direção defensiva e técnicas off-road,e também desenvolve palestras motivacionais, e cursos de mecânica para mulheres, desmistificando a ideia que muitas têm que, trocar um pneu por exemplo, é um bicho de sete cabeças.

Duas décadas após acelerar pela primeira vez em um rali, Helena mostra que ainda tem muita disposição e fôlego para seguir desbravando novas trilhas e desafios, conhecendo novos lugares, pessoas e inspirando a todos que conhecem um pouco da sua história.

Helena Deyama conta com patrocínio da Polaris e apoio da Luart Studio, Brasil Off Road e Academia Bio Ritmo.

Calendário de competições de Helena Deyama – próximas disputas:

3 Etapa – Rally Cuesta Off Road – Botucatu/SP – 13 e 14 de Junho
4 Etapa – Rally do Jalapão 500 – Tocantins/TO – 04 e 05 de Julho
5 Etapa – Rally Serra Azul- a definir – 12 e 13 de Setembro
6 Etapa – Rally Rota SC-Tijucas/SC – 03 e 04 de Outubro
7 Etapa – Rally Rota Sudeste – a definir – 07 e 08 de Novembro
8 Etapa – Rally dos Amigos/SP – 12 de Dezembro

Print Friendly


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.