Mundial de Rally Cross Country: Varela/Gugelmin sobem no pódio de Portugal em terceiro

novembro 3, 2014 12:23 pm
Eles chegaram a liderar a prova em alguns momentos - Foto: Sanderson Pereira

Eles chegaram a liderar a prova em alguns momentos – Foto: Sanderson Pereira

Brasileiros lideraram a prova, mas dois pneus furados derrubaram as suas chances.

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Divino Fogão / Blindarte / Temp Clean / Tecmin / Ibis / Itamotors) deram um show de velocidade no Baja Portalegre 500, última etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country, disputada no último final de semana (01/11), em Portugal, com um público estimado superior a 200 mil pessoas nas estradas. Eles chegaram a liderar a prova em alguns momentos, mas dois pneus furados e as suas consequências deixaram a única dupla do Brasil na terceira posição do pódio.

“Foi uma corrida muito difícil, com muitas pedras no caminho. Venceu quem não furou pneu. De qualquer maneira estamos felizes, tivemos um bom carro, formamos uma boa dupla e provamos mais uma vez que podemos brigar pela vitória”, comemorou o bicampeão mundial Varela, ao lado de seu navegador.

Depois de cerca de 500 km e 5h25min37s de prova a vitória ficou com a dupla portuguesa Ricardo Porém (Portugal)/Manuel Porém (Portugal), com 1min33s de vantagem para Nasser Al-Attiyah (Catar)/Mathieu Baumel (França), que ficaram em segundo e asseguraram o vice-campeonato mundial. Os russos Vladimir Vasilyev/Konstantin Zhiltsov conquistaram o título de campeões mundiais com a sexta colocação. Varela/Gugelmin terminaram em terceiro, a apenas 2min40s dos vencedores – apesar de dois pneus furados -, e terminaram a Copa do Mundo no sétimo posto, mesmo não tendo participado de quatro etapas. “Foi um bom Mundial para nós e agora vamos planejar 2015″, disse Gugelmin.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin  - Foto:  Foto: Sanderson Pereira

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin – Foto: Foto: Sanderson Pereira

Depois de ter feito o quarto tempo no Prólogo, disputado na sexta-feira (31/10), Varela e Gugelmin lideraram a primeira parte do rally, mas dois pneus furados jogaram os brasileiros para a sexta posição, a 1min50 dos líderes. Na segunda parte eles aceleraram forte, tiraram a diferença para reassumirem a liderança, mas encontraram tráfego pela frente e perderam toda a vantagem.

“Fizemos uma boa corrida de recuperação, estávamos liderando até o km 140, mas quando chegamos na poeira do carro da frente, não teve jeito. Ficamos bastante tempo atrás do Miguel Barbosa (Portugal), e não tinha mesmo como ultrapassar porque era um trecho estreito entre eucaliptos. Faltando 20 kms é que conseguimos passar e ai não tinha como recuperar mais”, explicou Varela conformado.

“A gente estava num ritmo muito forte, muito bom, andando seguro, sem problema algum, até que tivemos dois pneus furados. Não saímos da estrada, não erramos, simplesmente tivemos uma pedra em nosso caminho, que nos fez perder pelo menos uns quatro minutos”, contou o navegador catarinense sobre o incidente que foi determinante para o resultado final.

Os dez primeiros no Baja Portalegre foram: 1) Ricardo Porém (Portugal)/Manuel Porém (Portugal), 5h25min37s; 2) Nasser Al-Attiyah (Catar)/Mathieu Baumel (França), a 1min33s; 3) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), a 2min40s; 4) Miguel Barbosa (Portugal)/Mário Castro (Portugal), a 3min52s; 5) Filipe Campos (Portugal)/Joana Sotto Mayor (Portugal), a 6min14s; 6) Vladimir Vasilyev (Russia)/Konstantin Zhiltsov (Russia), a 6min25s; 7) Nuno Matos (Portugal)/Filipe Serra (Portugal), a 8min57s; 8) João Ramos (Portugal)/Vitor Jesus (Portugal), a 9min23s; 9) Miroslav Zapletal (República Checa)/Maciej Marton (Polônia), a 19min22s; 10) Paulo Ferreira (Portugal)/Jorge Monteiro (Portugal), a 22min52s.

Confira os dez primeiros na Copa Mundial de Rally Cross Country 2014:

1) Vladimir Vasilyev (Russia)/Konstantin Zhiltson (Russia), 200;

2) Nasser Al-Attiyah (Catar)/Mathieu Baumel (França), 157;

3) Yazeed Al-Rajhi (Arábia Saudita)/Timo Gottschalk (Alemanha), 120;

4) Marek Dabrowski (Polônia)/Jacek Czachor (Polônia), 101;

5) Miroslav Zapletal (República Checa)/Maciej Marton (Polônia), 98;

6) Adam Malyz (Polônia)/Rafal Marton (Polônia), 89;

7) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), 72;

8) Martin Kaczmarski (Polônia)/Tappio Suominem (Polônia), 54;

9) Erik Van Loon (Holanda)/Wouber Rosegaar (Holanda), 48;

10) Orlando Terranova (Argentina)/Bernardo Graue (Argentina), 37.

Print Friendly


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.