Equilíbrio marca a primeira edição do Rally Serra Azul, em Itupeva

outubro 22, 2014 3:32 pm

Sylvio Barros e Luís Eckel conquistam a vitória na Geral e Protótipo T1. Na categoria caminhões, o trio Guido Salvini, Flávio Bisi e Fernando Chwaigert ficou com o título do rali

# 302 Campeões na Super Production - Foto:  David Santos Jr/Webventure

# 302 Campeões na Super Production – Foto: David Santos Jr/Webventure

Foram dois dias de disputa e muitos quilômetros percorridos em uma prova que envolveu carros, motos, caminhões, quadriciclos e UTVs, durante a realização do Rally Serra Azul, em Itupeva (SP). Em sua primeira edição, a prova mostrou que veio para ficar no calendário do off-road nacional, e coroou as equipes mais constantes nas especiais deste sábado e domingo (18 e 19/10). Contando com um grid de 14 carros e caminhões, 17 motos, nove quadriciclos e 32
UTVs, o rali reuniu competidores em uma disputa eletrizante.

Pilotos e navegadores inscritos no certame percorreram em cada etapa especial ((trecho cronometrado) de 103, 62 quilômetros, e a soma dos tempos definiu os grandes vencedores, ao todo foram percorridos 379,68 quilômetros somando os 65,51 quilômetros de deslocamentos e o Super Prime de 20,71 quilômetros. O Rally Serra Azul contou pontos para o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country de Velocidade para carros e caminhões (12a etapa), e Campeonato Brasileiro de Rally Baja para motos, quadriciclos e UTVs (5a etapa).

Após obter um segundo lugar na primeira etapa e vencer o segundo dia, Sylvio Barros e Luís Felipe Eckel fecharam a disputa na primeira posição geral entre os carros, e também na categoria Protótipos T1. No soma dos dois dias, a equipe fechou com o tempo de 3h56min39s.

Equipe Mobil Delvac Salvini Racing - Foto:  David Santos Jr/Webventure

Equipe Mobil Delvac Salvini Racing – Foto: David Santos Jr/Webventure

“Foi um final de semana tenso. No primeiro dia largamos e depois de dois quilômetros já capotamos e achei que o era fim de prova. Mas, não passou de um susto, pois o carro parou sobre as rodas e sem danos para o equipamento, retornamos para a prova na sequência e, ainda, terminamos com um excelente tempo. Já neste domingo, vimos que o nosso principal concorrente quebrou e relaxamos um pouco, mas quase no final nosso carro também apresentou um problema mecânico e, por fim, conseguimos arrumar e finalizar com a vitória na geral, mesmo com o carro destruído”, comemorou o navegador Luís Eckel, que fechou o dia com a vitória também no Super Prime deste domingo, com o tempo de 17min32s.

No total foram quatro Especiais, disputados nos dois dias, e Glauber Fontoura e Minae Miyauti cravaram o melhor tempo nas quatro, na categoria Super Production. “Foi muito bacana conquistar esse resultado na prova e, principalmente, por termos assumido a liderança no Brasileiro que estávamos buscando há algumas etapas”, destaca Fontoura. O piloto também elogiou o percurso: “A prova foi muito boa, bem técnica e travada – a maior reta teve cerca de 700 metros – com muitos buracos e pedras. Eu particularmente me dou bem em provas deste tipo e gostei bastante do percurso”, destaca Fontoura.

A navegadora também festejou terminar o fim de semana com vitória e pódio. “A prova como um todo surpreendeu, foi um sucesso, por ter sido bem técnica e travada, com vários trechos perigosos, onde tivemos de ficar atentos para saber quando acelerar e onde tirar o pé. Mas no final o nosso resultado foi excelente”, completa Minae.
Já na categoria Pró Brasil, Jorley Jr. contou que um dos seus maiores adversários foi o calor. “Estava insuportável. Somado ao calor, estou brigando há cerca de uma semana com uma gripe e dor de garganta. Então não foi um dia nada fácil”, afirmou o piloto que representa a cidade de São José dos Campos (SP) na competição.

“Gostei da navegação, que foi bem exigida. Tinha uma curva atrás da outra e a atenção foi máxima”, explicou Maykel. Os resultados ainda são extra-oficiais, podendo sofrer alterações.

Ao lado de Carlos Eduardo Piacentini na navegação, Thiago Rizzo fechou em primeiro na categoria Production. “O Serra Azul foi bem técnico e o circuito bem desafiador. Conseguimos vencer o segundo dia, baixar o nosso tempo em seis minutos, tirar a diferença do segundo colocado e garantir a vitória na etapa. Abrimos um pouco mais em pontos no campeonato, ainda não tem nada definido, mas queremos o título este ano”, disse.

Caminhões

O piloto Guido Salvini, o navegador Flávio Bisi e o copiloto Fernando Chwaigert novamente mostraram que sabem como acelerar um caminhão de mais de quatro mil quilos, por trilhas e estradas de terra. O trio, que representa a Mobil Delvac Salvini Racing, repetiu o resultado do sábado, e conquistou a vitória no tempo de 05h36min52s. No acumulado, foram os grandes campeões do Rally Serra Azul na categoria caminhões pesados.

Organizador do evento, Henrique Arena se mostrou satisfeito com a conclusão do rali. “O objetivo foi alcançado mesmo sendo uma prova solicitada de última hora. Valeu a pena, os pilotos saíram satisfeitos e faremos algumas mudanças na configuração para a segunda edição”, disse.

“Agradeço o apoio de todos os patrocinadores e Prefeitura Municipal de Itupeva. Conseguimos entregar exatamente o que prometemos, uma prova bem técnica. Sempre procuramos melhorar a prova, nosso objetivo é que todos saiam satisfeitos. Espero contar com a presença de todos na temporada 2015 e na próxima etapa dos Brasileiro de Baja e Cross Country daqui a um mês em uma prova de três dias, o Rally Rota Sudeste”, finalizou Arena.

A próxima etapa será o Rally Rota Sudeste, nos dias 16, 17 e 18 de novembro em Lençóis Paulista, interior paulista, e as inscrições estarão abertas a partir desta segunda-feira (20) no site da prova www.rallyrotasudeste.com.br.

O Rally Serra Azul é uma realização de Arena Promoções e Eventos. Tem patrocínio Polaris, e apoio do Shopping Serra Azul, Prefeitura Municipal de Itupeva e Loja Sacramento Store. Supervisão da CBA – Confederação Brasileira de Automobilismo, da CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo.

Classificação acumulada geral da categoria Carros e Caminhões

Carros
1) 318 Sylvio A. de Barros Netto/Luís Felipe Eckel, Protótipos T1, 3h56m39s
2) 302 Glauber Fontoura/Minae Miyauti, Super Production, 3h58m57s
3) 313 Jorley Jr/ Maykel Justo, Pro Brasil, 4h02m40s
4) 340 Michel Terpins/Fabricio Bianchini, Protótipos T1, 4h05m02s
5) 323 Marcos Moraes/Edu Sachs, Protótipos T1, 4h08m00s
6) 317 Thiago Rizzo da Silva/Carlos E. Piacentini, Production T2, 4h17m55s
7) 308 Pedro H. Prado Filho/Joaquim Bicudo Filho, Production T2,4h20m26s
8) 356 Helena Soares/Weidner Moreira, Super Production, 4h33m22s
9) 346 Pietro Branchina Neto/Henry Kristy, Production T2, 5h36m52s
10) 303 Marcos Baumgart Stroczyski/ Kleber Cincea, Protótipos T1, 6h15m00s
11) 310 Luiz Facco/Humberto Ribeiro, Pro Brasil, 7h00m00s
12) 305 Roberto Reijers/Fausto Dallape, Protótipos T1, 7h10m00s
13) 314 Mauro Schenekenberg/Neurivan Calado, Pro Brasil, 8h00m00s

CAMINHÕES
1) 401 Guido Salvini Netto / Flávio Bisi/Fernando Chwaigert, Caminhões, 5h36m52s

Print Friendly


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.