Jimny estreia no Rally dos Sertões 2014 e completa prova com sucesso

setembro 2, 2014 2:17 pm

Pela primeira vez no maior evento off-road do País, dois Suzuki 4×4 fizeram parte do grid da categoria Production-T2 – originais de fábrica com adaptações de segurança para competição – e concluíram o desafio nesse sábado

Dois Suzuki 4x4 fizeram parte do grid da categoria Production-T2  - Foto: Victor Eleuterio

Dois Suzuki 4×4 fizeram parte do grid da categoria Production-T2 – Foto: Victor Eleuterio

Na 22ª edição do Rally dos Sertões, que começou em Goiânia (GO) no dia 23 de agosto, dois Jimnys 4×4 fizeram sua estreia no maior evento off-road do País. Competindo na categoria Production-T2, as duplas Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel (#344) e Juliano Diener/Gilson Rocha (#341) embarcaram em uma experiência única e percorreram mais de 2.608 quilômetros a bordo do Jimny. O roteiro passou por sete cidades diferentes, dois Estados e somou 60% de trechos especiais com aventura e adrenalina 4×4. A grande chegada foi nesse sábado, 30 de agosto, em Belo Horizonte.

Valentes, robustos e resistentes, os Jimnys completaram o desafio do Rally dos Sertões 2014 passando por muitas erosões, pedras, trial e areia, em trechos de média e alta velocidade. Conquistaram a 5ª posição, com o Jimny #344 – Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel, e 10º lugar com o Jimny #341 – Juliano Diener/Gilson Rocha, na classificação da categoria Production-T2.

“Durante a prova os Jimnys apresentaram um resultado acima do esperado e uma surpresa positiva em cada uma das etapas. As trocas de peças foram preventivas e o carro está inteiro. Tudo deu certo com o trabalho em equipe e o time inteiro está de parabéns! Valeu a pena! Foram muitos dias longe de casa, conquistamos o 5º lugar e realizamos o sonho de participar do Rally dos Sertões”, celebrou Marcelo Mendes, piloto do Jimny #344.

Os Jimnys saíram da linha de produção e foram adaptados com itens de segurança exigidos pela FIA. Entre as mudanças, constam o santo antônio, sistema de extintor com acionamento interno e externo, bancos concha e cinto com seis pontos e um tanque de combustível com maior autonomia. O 4×4 manteve aproximadamente 90% da sua construção original de fábrica.

“A Suzuki escolheu essa categoria para a estreia com o intuito de comprovar a robustez, força e desempenho off-road do Jimny. Praticamente originais de fábrica, os veículos foram adaptados com itens essenciais exigidos pela organização para a segurança dos pilotos e navegadores. Os resultados finais foram positivos. No total, foram utilizados apenas dois jogos de pneus no carro #341, três no #344, sem desgastes ou furos. Algumas peças de suspensão e de reposição foram substituídas por precaução, e os Jimnys completaram a prova prontos para mais 2.608 quilômetros”, ressaltou Luiz Rosenfeld, presidente da Suzuki Veículos do Brasil.

Jimny estreia no Rally dos Sertões 2014  - Foto: Marcelo Machado

Jimny estreia no Rally dos Sertões 2014 – Foto: Marcelo Machado

Os pneus escolhidos para equipar os Jimnys foram Pirelli Scorpion MTR, por apresentar alta resistência a impactos laterais, ótima tração e auto-limpeza. Esses são os mesmos pneus originais do Jimny 4SPORT, comercializados nas concessionárias Suzuki, ideais para uso misto on e off-road. Outros itens importantes que contribuíram para a eficiência e performance, foram os lubrificantes Mobil-1 5-30 no motor, Mobil 80-90 nos diferenciais e Mobil 75-80 para a transmissão.

“O Jimny foi muito valente durante a prova. Superou todos os obstáculos, sem nenhum problema, e mostrou um desempenho acima do normal. As substituições de peças foram preventivas, a equipe foi sensacional e tivemos um aprendizado diário ao conhecer ainda mais o carro. Agora podemos comprovar aos nossos clientes a força do Jimny, um veículo que encarou com sucesso o Sertões. Estou pronto para outro rali e tenho certeza que o Jimny também”, explicou Juliano Diener, piloto do Jimny #341 e concessionário Suzuki.

Diário de Bordo Equipe Jimny – 22º Rally dos Sertões

23/08 – Goiânia (GO)
Prólogo e largada promocional

Um trecho curto, de apenas 10 quilômetros, com muitas lombadas. Logo no começo o Rally dos Sertões mostrou que não seria fácil. Os Jimnys apresentaram um ótimo desempenho e ficaram em 8o lugar, #344 – Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel, e 11o lugar, #341 – Juliano Diener/Gilson Rocha.

24/08 – Goiânia (GO) – Caldas Novas (GO)
1ª Etapa
Deslocamento inicial: 40km
Trecho de especial: 155km
Deslocamento final: 21km
Total do dia: 216km

Os Jimnys largaram em 8o lugar, #344 – Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel, e 11o lugar, #341 – Juliano Diener/Gilson Rocha, na categoria Production-T2. Novamente um trecho difícil, com saltos, erosões e trechos de alta velocidade. Ainda foi tempo de aprender mais com os carros, mais um dia longo e sensação de missão cumprida. Os carros não apresentaram nenhum problema.

25/08 – Caldas Novas (GO) – Catalão (GO)
2ª Etapa
Deslocamento inicial: 39km
Trecho de especial: 201km
Deslocamento final: 20km
Total do dia: 260km

Mais um dia de desafios, com lombadas, erosões e uma dificuldade a mais na prova: a passagem por mata-burros. Algumas equipes tiveram carros quebrados, o que dificultou a passagem dos Jimnys. O Jimny#341 – Juliano Diener/Gilson Rocha – caiu em um dos obstáculos, o que ocasionou uma avaria nos braços da suspensão e uma leve colisão na lanterna traseira esquerda. Mesmo com essas ocorrências, o Jimny provou ser um carro valente e completou a especial. O Jimny #344 – Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel – finalizou a etapa sem problemas.

Nessa data, a Equipe Suzuki Jimny recepcionou os funcionários da fábrica da Suzuki de Itumbiara (GO), que puderam acompanhar de perto o trabalho da equipe para deixar os veículos prontos para o dia seguinte.

26/08 – Catalão (GO) – Paracatu (MG)
3ª Etapa
Deslocamento inicial: 22km
Trecho de especial: 206km
Deslocamento final: 132km
Total do dia: 356km

Como no dia anterior, o trajeto exigiu muito entrosamento do piloto e navegador. Na troca de Estado, entre Goiás e Minas Gerais, a dificuldade aumentou em trechos com muitas pedras. Nessa etapa, os pneus Pirelli foram postos à prova. Porém, os carros finalizaram a especial sem nenhum dano. O set de pneus era o mesmo usado desde o primeiro dia, somaram 832 quilômetros em três dias de prova e diferentes tipos de pisos.

O Jimny #341 – Juliano Diener/Gilson Rocha- teve um acidente em um mata-burro. Com as peças da suspensão comprometidas, teve que abortar a etapa e fazer o deslocamento fora da prova. Com isso sofreu um penalização de 2 horas.

O Jimny #344 – Marcelo Mendes/Luis Felipe Eckel – passou as mesmas dificuldades de piso, mas sem problemas no Jimny. Finalizou a prova com o veículo intacto.

27/08 – Paracatu (MG) – São Francisco (MG)
4ª Etapa
Deslocamento inicial: 135km
Trecho de especial: 364km
Deslocamento final: 86km
Total do dia: 585km

Primeiro dia de especial com trecho longo. Mais uma vez colocamos os Jimnys à prova de resistência e durabilidade.

28/08 – São Francisco (MG) – Diamantina (MG)
5ª Etapa
Deslocamento inicial: 223km
Trecho de especial: 335km
Deslocamento final: 81km
Total do dia: 718km

Dia de maratona – os dois Jimnys não poderiam, em momento algum, contar com a ajuda da equipe na manutenção. Os pilotos tinham 30 minutos, antes da largada do dia seguinte, para manutenção rápida.

A 5ª etapa foi ao toque mineiro com muitas pedras e erosões, travessia de rio e exigência dos pilotos, navegadores e dos Jimnys. As duplas reportaram que os carros estavam em perfeito estado e poderiam largar no dia seguinte sem qualquer manutenção – mais uma prova da robustez do veículo, que encarou mais de 700 quilômetros com obstáculos desafiadores.

29/08 – Diamantina (MG) – Diamantina (MG)
6ª Etapa
Deslocamento inicial: 23km
Trecho de especial: 159km
Deslocamento final: 30km
Total do dia: 213km

Apesar de um dia sem manutenção e as dificuldades que o Rally dos Sertões exigiu, os Jimnys não precisaram de muitos ajustes ao final da 6ª etapa. Foram substituídos apenas os filtros de ar e dois retentores da roda traseira (em só um dos carros).

30/08 – Diamantina (MG) – Belo Horizonte (MG)
7ª Etapa
Deslocamento inicial: 54,38 km
Trecho especial: 125,88 km
Deslocamento final: 151,96 km
Total: 336,96 km

A grande final do Rally dos Sertões 2014: Os Jimnys aprensentaram um resultado positivo e concluíram o desafio com sucesso em sete dias de provas. O veículo #344 ganhou dez posições na geral.

Classificação 22º Rally dos Sertões – Categoria Production-T2
1º Lugar – #318 WAGNER RONCON/JOSELITO MELO JR. (DUDU RALLY TEAM) 20h48min23
2º Lugar – #357 NADIMIR OLIVEIRA/RICARDO SILVA (MAINHA RACING) 20h58min06
3º Lugar – #354 VILSON THOMAS/WILLIAM THOMAS (MAINHA RACING) 21h02min57
4º Lugar – #317 THIAGO SILVA/IVO MAYER (RALLYSC) 21h22min24
5º Lugar – #344 MARCELO MENDES/LUIS FELIPE ECKEL (SUZUKI JIMNY) 22h21min03

10º Lugar – #341 – JULIANO DIENER/GILSON ROCHA (SUZUKI JIMNY) 25h50min48

Para saber mais sobre a Suzuki, acesse o site: www.suzukiveiculos.com.br, curta a fanpage oficial www.facebook.com/suzukibr, siga no Instagram (@suzukibr) e no Twitter (@suzukiveiculos).

Print Friendly
Palavras-chave:


Comente esta matéria


Atenção! O comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Mais Offroad. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e serão removidos.